segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Resenha: Laços


Nome de Publicação: Turma da Mônica - Laços 
Autores: Vitor Cafaggi e Lu Caffagi
ISBN: 9788565484572
N° de Páginas: 82
Ano de Lançamento: 2013
Edição:
Editora: Panini Livros

Sobre os autores: Eu já conhecia o Vitor, autor de Valente. Bom, ok, eu conhecia Valente. Daí descobri que os dois são daqui de BH e vi a Lu falando lá na Bienal. Ela tem minha idade e o Vitor é dez anos mais velho que a gente. Ah, sim, conheço o Vitor da Casa dos Quadrinhos também, lugar super legal daqui da cidade (ele é professor lá). A Lu ganhou o prêmio Novo Talento (desenhista) e os dois ganharam o prêmio Melhor Roteirista no Prêmio HQ Mix deste ano, pelo trabalho em Laços.

Sinopse: O Floquinho desapareceu. Para encontrar seu cachorro de estimação, Cebolinha conta com os amigos Cascão, Mônica e Magali e, claro, um plano “infalível”.

Em Laços, os irmãos Vitor e Lu Cafaggi levam os clássicos personagens de Mauricio de Sousa a uma aventura repleta de emoção, lembrança e perigos.

Marca Páginas: Não teve, li muito rapidinho, hehe.

Período de Leitura: Uma hora, talvez? Foi o primeiro livro que li depois da Bienal.

Resenha: Eu já esperava coisa boa, já que era Turma da Mônica. Também já havia lido muitas resenhas dizendo que o livro era muito bom.

Quando criança, pratiquei o traço do Mauricio de Sousa para elaborar minhas próprias histórias em quadrinhos. Sou uma negação no desenho, mas as historinhas até que ficavam bacanas. A sensação que tive quando fiquei sabendo dessa série de HQs com novos autores, foi a de que veria coisas similares a esse meu "trabalho" quando criança. Acredito que todo mundo que gosta da Turma deve ter tentado fazer uma história eventualmente na vida, sobre eles. 

Apesar de tudo isso, me surpreendi. Os irmãos Cafaggi conseguiram me levar de volta aos anos 90, não apenas pelas memórias de leitura da Turma da Mônica, mas também pela narrativa que me levaram de volta à infância. E digo anos 90 porque nasci no finzinho da década de 80, então a infância foi mesmo nos anos 90. Só que minha rua era meio congelada no tempo, então muita coisa que todos dizem ter vivido nos anos 80 eu também vivi quando criança.

É uma experiência diferente, é claro. Ver os traços diferentes dos quais eu estava acostumada foi interessante. Adorei as brincadeiras feitas com características peculiares ao traço do Maurício de Sousa.

Uma das coisas que mais gostei foi como os autores exploraram os traços de personalidade de cada personagem, assim como de onde surgiu a amizade entre eles. Esse último mostra que as amizades de infância são tão sinceras, tão particulares. Podemos brigar muito, mas o companheirismo e a lealdade estão sempre presentes.

No fim do livro há um pouco mais sobre os autores: suas ilustrações e biografias. Gosto de saber sobre os autores porque até me identifico mais com a história, tento ver traços de personalidade deles na história e às vezes consigo. 

Não foi à toa que o livro foi premiado duas vezes no troféu HQ Mix. A história é fascinante, surpreendente, emocionante e inédita, mesmo usando personagens tão consagrados quanto os da turminha. Eles estavam todos lá, do jeito que a gente conhece, por meio de lentes cafaggianas. 

Será que essa sensação de quero mais vai continuar quando eu ler as outros HQs dessa série? 

Resolvi começar logo com um 5. Enredo lindo, Turma da Mônica, ilustrações impecáveis - não tinha como não ser assim. Fiquei com vontade de ter toda a coleção dessas releituras, mesmo sabendo que não são os mesmos autores.
Boas leitulas!

Dani







Para entender como as resenhas daqui funcionam, clique aqui, aqui, aqui e aqui

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. ^^ quem será o próximo? Bidu? Astronauta? =) Já pode separar uma estante só pra eles ^^

    ResponderExcluir