quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Resenha: Como Eu Realmente


Nome de Publicação: Como eu Realmente...
Autora: Fernanda Nia
ISBN: 9788582861059
N° de Páginas: 80
Ano de Lançamento: 2014
Edição:
Editora: Nemo

Sobre a autora: Teve uma época em que eu acessava, religiosamente todos os dias, vários blogs de tirinhas. Um dia eu achei o Como Eu Realmente e me apaixonei. Daí achei a Nia no Facebook e a adicionei - coisa de fangirl mesmo. Ela aceitou e eu comecei a conhecer um pouquinho mais dela, além da Niazinha. Fernanda é super preocupada com questões de gênero, e a representatividade da mulher nos quadrinhos. Ah, e ela ama gatos. E eu cheguei perto de dizer eu gosto de batata!, ao conhecê-la pessoalmente

Sinopse: Nem sempre o que esperamos é o que realmente acontece na vida real. Para combater a constante quebra de expectativas ao seu redor, Niazinha acabou desenvolvendo uma imaginação um pouquiiinho criativa demais. São seus exageros que fazem cada história do Como eu realmente… um passeio único pelo lado meio esquisito, mas superdivertido da nossa imaginação.

Marca Páginas: Não teve, li rapidinho.

Período de Leitura: Li em meia hora, no mesmo dia em que li Bear.

Resenha: Eu já conhecia o blog, como já disse, mas não deixei de ficar surpreendia. Primeiro pela qualidade do material da Nemo, depois pelos extras no fim do livro. 

Mesmo conhecendo o blog, adoro essa onda de publicação de autores da internet. Gosto de ter uma coisa para segurar, cheirar, guardar na estante, enfim, chamar de meu. E foi ótimo ver a Niazinha nas folhas, rever minhas histórias preferidas, ler umas novas. 

Como eu Realmente trata de situações do cotidiano e de nossas reações a ele. Coisas que às vezes idealizamos e na realidade acontecem de forma bem diferente. Gosto da "Sem-jeitice" da Niazinha, que combina tão bem com meu ser desastrado, das reações dela quando encontra alguém que admira (seja famoso ou um rapaz no qual está interessada), como às vezes ela usa a forma engraçadinha para tratar de assuntos mais sérios e, por vezes, polêmicos (ou polêmicos mesmo que não sejam tão sérios).

Os balõezinhos de diálogo são bem divertidos. No blog, é um texto após a tirinha. Achei a sacada do balãozinho genial, já que usa de um elemento dos quadrinhos para ser a voz da autora, a Fernanda Nia, não a Niazinha (embora tenha muito de uma em outra e vice-versa).

Gosto do traço fofinho da Nia também, são como eu imagino que desenharia, se tivesse habilidade para tal. Falando em mãos (ha, piada interna para ela e quem leu sobre a Bienal), adoraria ver uma tirinha sobre seres canhotos como eu, apesar de saber que ela é destra. 

Sobre as surpresas no final, que havia comentado, super adorei. A interação do site com o papel ficou incrível novamente.

Achei o livro muito curtinho, mas mesmo assim muito bom. Ótima maneira de fazer o trabalho da Nia conhecido aos novatos, e uma linda homenagem aos leitores antigos, como eu.
Boas leituras e muitos bolinhos para vocês,

Dani




Para entender como as resenhas daqui funcionam, clique aqui, aqui, aqui e aqui




Um comentário:

  1. Ohnnn, Dani! Fico muito feliz que tenha gostado! Obrigada pelo carinho. <3

    ResponderExcluir